• (64) 3411-2511
  • Avenida Jose Severino, Copacabana, Catalão Goiás
  • comercial@agrosuporte.com.br
  • Acesso ao Webmail

Notícias

As exportações do agronegócio do Brasil deverão atingir a marca recorde de US$ 100 bilhões em 2018, no que seria um crescimento de 4% ante o ano passado, disse nesta quarta-feira (10) o ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

“É uma marca que vínhamos perseguindo e, agora, vamos alcançar”, afirmou ele durante posse do novo presidente da Embrapa, Sebastião Barbosa, segundo nota.

A previsão ocorre em um ano em que as exportações do complexo de soja (grão, farelo e óleo) devem atingir um recorde de US$ 38,3 bilhões, informou na véspera a associação Abiove.

O setor de soja vem sendo beneficiado por forte demanda da China, bons preços diante de um câmbio favorável para exportações, além de uma safra histórica neste ano.

A soja é principal produto da pauta de exportação do Brasil, o maior exportador global da oleaginosa. Além de soja, o Brasil é o maior exportador de açúcar, café, suco de laranja, tabaco, carne de frango e bovina, e um dos maiores fornecedores globais de milho.

As exportações de carne bovina in natura do país têm ido bem recentemente, registrando recordes em agosto e setembro, também com a forte demanda da China.

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, presidente do conselho da Embrapa, lembrou que o agronegócio representa um quarto do PIB.

A sucessão na Embrapa visa dar continuidade à revisão estrutural e funcional da empresa, com o objetivo de aproximá-la ainda mais do setor produtivo, segundo o ministério. Barbosa disse que a Embrapa precisará ser criativa para buscar recursos na iniciativa privada e em instituições internacionais, segundo a nota do ministério. 

Fonte: DCI.